O que é Endomarketing: engaje e motive seus colaboradores

O engajamento da equipe depende de uma série de ações organizadas pelas empresas
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp

Sua empresa está preparada para engajar seus colaboradores? Eles estão alinhados com o perfil da empresa e conectados aos seus objetivos?

Essas são perguntas que precisam ser respondidas para conseguir otimizar uma série de questões dentro do seu trabalho como um todo. Inicialmente, devemos saber que colaboradores engajados são os que mais produzem e, consequentemente, puxam consigo outros colegas próximos para atingir as metas da empresa. Além de boas remunerações, profissionais de recursos humanos garantem que outros fatores também influenciam na hora de realizar um bom trabalho.

Falamos com o especialista em Recursos Humanos e Liderança, Rafael Cristofoletti, que relatou que muitas pessoas estão insatisfeitas com o seu trabalho por várias questões. “Elas não enxergam mais propósito sua função, por isso se desligam da empresa ou diminuem seu rendimento”, conta.

Para que tudo isso funcione como uma engrenagem, todas as partes devem estar devidamente encaixadas. Por isso, informar e engajar da forma correta traz RESULTADOS além dos esperados. É nesse momento que o ENDOMARKETING da sua empresa é essencial, pois só alcança resultado quem é motivado de diferentes formas. Não há mágica nem receita de bolo.

Ele também nos disse que as empresas – grandes ou pequenas – devem manter seus colaboradores motivados. “As empresas hoje oferecem local de descompressão com cerveja à vontade, sinuca, videogame e outros atrativos, mas isso é, de longe, o que menos segura pessoas no momento de decisão. Elas precisam se sentir conectadas com a empresa, seu trabalho deve ter um propósito e, principalmente, um significado. Assim elas vão se sentir abraçadas, vão criar mais”.

O endomarketing deve ser uma ação realizada de dentro para fora, em parceria com o departamento de Recursos Humanos como em iniciativas tipo pesquisas de clima organizacional, informativo, comunicado, eventos, palestras, integração, caixa de sugestões, entre outras. “As ações devem ser genuínas, as pessoas querem participar do processo de criação, de lançamento, de distribuição, elas querem se sentir parte daquilo de verdade, por isso é importante que seja orgânico e não forçado”, explica Rafael.

Inúmeras empresas encerraram suas atividades durante a pandemia, porém, aquelas que investiram em pessoas, engajaram os colaboradores, incentivaram seus processos criativos são as que mais têm chances de sobreviver durante e após a crise gerada pela Covid-19.

Para Rafael, “a empresa precisa oferecer desafios diários às pessoas, crescimento profissional, novos conhecimentos, estimular e incentivar para que elas cresçam dentro e junto com a sua empresa”, destacou. Dessa forma, o turnover cai e você aproveita a sua base – as pessoas – de forma muito mais otimizada e com escolhas assertivas.

Jean Cazellotto

Compartilhe:

Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Estratégias para sua empresa se diferenciar e continuar na ativa durante a crise.